Um raio de esperança está brilhando nas pesquisas sobre o câncer e o Big Data é a grande estrela! Por meio do Big Data, vem sendo possível analisar os dados em relação aos registros médicos, testes de laboratório e até mesmo informações de DNA. Isso vem permitindo que os médicos observem os sintomas e possam então trabalhar melhor para identificar suas causas. A análise de amostras de tecidos junto com o cruzamento de informações do bancos de dados também está cada vez maior.

Entenda melhor com o Big Data está revolucionando a saúde quando o assunto é o tratamento do câncer

Com a introdução de Big Data como uma ferramenta de saúde, uma mudança de paradigma está prestes a ocorrer sob a forma de cuidados de saúde individualizados. Atualmente, um diagnóstico é emitido com base em sintomas, histórico médico exames de laboratório. Com o Big Data é possível fazer o que chamamos de medicina personalizada​, assim, o diagnóstico será baseado na análise genética, portanto mais direcionado e preciso

Um obstáculo potencial para a medicina era dar uma abordagem meticulosa para cada paciente já que o volume de informações que precisava ser processado era muito grande. Para superar esse problema, já existem inúmeras iniciativas relacionadas ao Big Data, como o Collaborative Cancer Cloud, cujo objetivo é minimizar o tempo entre a biópsia e o tratamento em até um dia ou menos.

Outra solução é o aplicativo DreamLab. Este software usa o Big Data e a tecnologia para computar o genoma de células cancerosas, reduzindo assim o tempo necessário para processar a informação e então reduzir os custos de pesquisa. Além disso, se o genoma de cada tipo de câncer estiver mapeado corretamente, isso abre a porta para tratamentos menos invasivos e dá chance à imunoterapia. Com uma clara compreensão de qual gene é responsável pelo comportamento errático das células cancerosas, novas terapias são possíveis.

Essa são apenas algumas das possibilidades do Big Data relacionadas às pesquisas e tratamentos contra o câncer. No mundo inteiro, diversos projetos, aplicativos e softwares vêm sendo desenvolvidos usando a análise de dados como base para dar aos pacientes com câncer mais esperanças.