O Big Data proporciona inúmeras oportunidades e soluções e o sistema educacional não fica de fora. Por meio do Big Data, é possível que os governos entendam mais sobre as necessidades educacionais a fim de garantir aos nossos jovens uma melhor educação e um​ ​futuro​ ​melhor.

Com o Big Data é possível analisar comportamentos baseados na demografia, processos de pensamento, intenções educacionais, fatores ambientais e antecedentes pessoais. Podemos prever, por exemplo, quais alunos têm uma alta probabilidade de abandonar a escola. Com essa informação, o governo pode tomar decisões e elaborar programas mais direcionados para​ ​reduzir​ ​o​ ​ ​número​ ​de​ ​abandono​ ​nas​ ​escolas.

A análise das informações pessoais de um aluno também ajuda na compreensão de seus níveis e capacidades de desempenho​. Os professores podem então formular os materiais de estudo, dependendo dos resultados da análise de dados. Isso porque com a análise de dados fica mais claro e fácil de enxergar aquilo que funcionou o que não funcionou no seu modelo de ensino. A avaliação das ferramentas e técnicas de aprendizagem ainda possibilita que professores desenvolvam materiais de aprendizagem interativos que tornem a educação mais divertida.

Portanto, vemos como a análise de dados pode ser útil para que o governo faça com que as instituições de ensino possam melhorar os níveis de desempenho do aluno e a eficácia de seus professores. Assim, os alunos estarão melhor preparados para o mercado de trabalho e consequentemente ajudando o governo a alcançar resultados positivos na vida dos cidadãos.