Você já parou para pensar com que as principais organizações do mundo estão usando o Big Data Analytics? Afinal, diferentes organizações, de diversas áreas, já se beneficiam dessa incrível tecnologia.

Airbus​ ​aproveita​ ​o​ ​Big​ ​Data​ ​Analytics​ ​para​ ​melhorar​ ​a​ ​experiência​ ​do​ ​cliente

A Airbus tem sido líder mundial na indústria aeroespacial nas últimas quatro décadas, especializada na concepção e fabricação de produtos, serviços e soluções aeroespaciais.Operar em uma indústria complexa e altamente competitiva significa que a Airbus deve estar no seu melhor em termos de eficiência, produtividade e inovação para oferecer uma experiência de​ ​serviço​ ​incomparável​ ​aos​ ​seus​ ​clientes.

Usando um software especializado​, a Airbus integra a descoberta de dados, a navegação e a análise de mais de 4 TB de dados indexados, espalhados por diferentes unidades de negócios. Todos esses dados são acessíveis de forma centralizada para as pessoas que trabalham no departamento de serviços, equipando-os com informações valiosas para executar as melhores ações que vão beneficiar a experiência do cliente.

De acordo com o site Data Floq​, Leonard Lee, vice-presidente e chefe de novos modelos e serviços de negócios do Grupo Airbus, disse: “Temos toneladas de dados. E hoje, em geral, na indústria aeroespacial, apenas dois por cento desses dados são usados de forma construtiva. Então, nosso plano é aproveitar toda a riqueza desses dados, para ajudar a melhorar a experiência do cliente, impulsionando iniciativas como a manutenção preditiva. Assim, nossos clientes podem obter aviões no ar o mais rápido possível “.

Essa aplicação de Big Data Analytics representou uma economia de mais de U$ 36 milhões para a empresa em um único ano. Outra forma como a empresa tem alavancado dados e análises importantes é melhorar o tempo de entrega na produção de unidades aeroespaciais para que os clientes possam ser facilitados com as entregas no devido tempo.

​University​ ​of​ ​Chicago​ ​-​ ​ ​Tratamento​ ​do​ ​cancêr

A Universidade de Chicago desenvolveu o projeto Genomic Data Commons que tem como objetivo disponibilizar dados de câncer aos pesquisadores de todo o mundo para que eles possam contribuir com resultados e ajudar a acelerar a busca pelo tratamento do câncer. O projeto foi lançado há um ano e a equipe acredita que nos próximos seis a nove meses, eles teriam recursos suficientes para fazer anúncios sobre descobertas feitas com o uso da tecnologia.

Agências governamentais americanas utilizam o Big Data para garantir a segurança​ ​dos​ ​cidadãos

As agências governamentais dos EUA, tanto a nível federal como estadual, estão aproveitando o Big Data Analytics para reforçar seus esforços e estratégias. Com o uso da tecnologia é possível ter uma visão mais rápida e clara para que as agências respondam de forma proativa e rápida. Um exemplo de uma dessas soluções implantadas é o Spatiowl. A plataforma reúne movimentos de trânsito e dados relacionados ao transporte provenientes de sensores instalados em áreas urbanas. Esses dados podem então ser usados para identificar acidentes e áreas onde há maior circulação de passageiros e veículos para que medidas preventivas possam ser tomadas com antecedência, diminuindo assim o risco de acidentes.

Outro exemplo é que as agências governamentais americanas estão aproveitando o uso da tecnologia para adquirir imagens de satélite de alta resolução e dados sísmicos. Com a ajuda da análise oferecida pelo aprendizado de máquinas e inteligência artificial, esses dados são combinados com informações históricas para identificar padrões e prever desastres naturais. Além disso, as plataformas estão sendo integradas com algoritmos preditivos de desastre, que permitem às agências governamentais americanas monitorar em tempo real os diferentes canais de entrega que tornam acessíveis os serviços de gerenciamento de desastres